Blog

Começar a praticar yoga
Primeiros passos do yoga: o que você precisa saber para começar a praticar?

Primeiros passos do yoga: o que você precisa saber para começar a praticar?

Se você já demonstra interesse em dar seus primeiros passos na prática do yoga é porque busca uma qualidade de vida melhor em todos os sentidos. Mas, se algumas dúvidas permeiam a sua cabeça, sobre como começar a praticá-lo do zero, não é preciso se preocupar! A atividade é muito receptiva e está de braços abertos para todos.

O yoga é uma atividade voltada para o bem-estar e autoconhecimento, que proporciona principalmente uma melhor saúde mental, unida à física. É uma atividade que envolve corpo, mente e alma. Por esses motivos, a prática é democrática em atender a todos que buscam por esses objetivos, de forma progressiva e satisfatória.

Para ingressar nessa prática, descubra, neste post, o que você deve saber para dar os seus primeiros passos do yoga e e proporcionar mais bem-estar à sua vida!

Quais são os primeiros passos do yoga?

A mudança de rotina, uma nova fase na vida profissional ou pessoal e a busca por novos hábitos… Todos esses acontecimentos geram vontades que muitas vezes se traduzem na busca por uma nova atividade, um novo hobby, um curso. O que é natural do ser humano, afinal, todos temos e merecemos a chance de redescobrir quem nós somos diariamente!

Nesses contextos, e em muitos outros, é comum o interesse por uma atividade que relaxe a mente e o corpo. Já que esses são quesitos fundamentais para amparar a vida profissional e pessoal, principalmente quando uma nova etapa em uma delas, ou ambas, se inicia.

Uma das atividades que entrega benefícios tanto para a vida pessoal como para a  profissional, é o yoga. É uma prática milenar, cheia de evoluções e que concentra muitos benefícios à saúde física e mental, entregando ao praticante mais do que uma forma de se exercitar, mas, sim, de viver!

O yoga evolui conforme você permite

Feita a escolha pelo yoga, por vezes, você pode se deparar com algumas dúvidas sobre como dar os primeiros passos nessa prática.. Essa atividade é excepcional nesse sentido, pois, além de não exigir um preparo extraordinário, é feita “sob medida” para cada praticante, por meio dos diversos tipos de yoga.

Ou seja, o yoga acompanha a sua evolução de maneira progressiva, não forçando os seus limites em nenhum momento. E, também, se você for praticante de outra atividade que converge com o yoga, como a meditação, saiba que essa ainda é uma ótima maneira de ganhar mais qualidade e desenvoltura em ambas atividades!

O yoga trabalha mente, corpo e emoções, trazendo o que há de melhor em você e o que ainda precisa ser descoberto e explorado. Por isso, é muito provável que você se descubra um ótimo praticante de determinado tipo de yoga, mesmo com pouco tempo de atividade.

A atividade abre possibilidades

Isso, por si só, abre possibilidades para você experimentar cada vez mais posições na prática. Ainda, a prática do yoga reflete em todas as áreas da vida, trazendo a experimentação e a autopercepção como propulsores de novos modos de se ter uma vida mais saudável.

Lembrando que para alcançar esses objetivos, é preciso fazer essa atividade com a cabeça aberta à experiência.

Por que tirar dúvidas e crenças que limitam o seu início no yoga?

É comum ter muitas dúvidas sobre como começar a dar os seus primeiros passos do yoga. Acalme-se, isso é normal, mas algumas questões não podem impedi-lo de praticar essa atividade.

“Eu já tenho que saber alguma coisa?”

O yoga não é um esporte como o futebol, por exemplo, em que é necessário entrar em campo conhecendo regras da partida. Você pode até pensar que para realizar as diferentes posições é preciso saber minimamente alguma delas antes de começar a praticá-las. Porém, essas preocupações são logo tiradas a limpo com o yoga.

O yoga sempre busca trabalhar o seu corpo, mente e emoções de maneira gradual, adotando um passo a passo simples e que você nem percebe que está fazendo.

Por isso, não é preciso ter uma noção de movimentos ou dos diferentes tipos de yoga que existem. As aulas são feitas de acordo com o que você busca, com professores que orientam e apoiam o aluno em cada momento.

“Eu sinto medo e vergonha.”

Se você acredita que precisa ser um grande praticante do yoga para fazer a atividade em grupo, não se intimide, a atividade é precisa em possibilitar o desprendimento dessas crenças.

É comum que esses e outros pensamentos de medo e vergonha também estejam associados à cultura a qual você pertence, que enxerga o yoga de forma preconceituosa.

Porém, assim como outras práticas voltadas à saúde do corpo e da mente, o yoga tem seus pilares e diferentes maneiras de se praticar. Além disso, não é melhor nem pior do que outras atividades, apenas é diferente e único em sua concepção e prática.

Por isso, não tenha preocupações sobre possíveis medos e vergonhas de se praticar algo novo. O yoga é praticado por pessoas em busca de objetivos semelhantes, trazendo o espírito do acolhimento e da aprendizagem mútua. Assim, tanto você vai aprender com professores e praticantes mais experientes como eles vão aprender novas coisas com você.

“Posso praticar sozinho e em casa.”

Praticar yoga sozinho, em casa, é uma maneira de se iniciar na atividade que demonstra que você está com bastante vontade de começar. Isso é um bom sinal, já que muitas pessoas que têm a mesma vontade acabam ficando sem realizá-la por medo e outros anseios que as impedem.

Você pode ler materiais sobre o assunto, ou mesmo assistir a vídeos de profissionais ou estúdios de yoga, que ensinam como iniciar a prática do yoga em casa. Esse seria um primeiro passo, porém, o acompanhamento de um profissional será a melhor escolha.

O instrutor terá o olhar e a experiência de perceber como você se sai em cada aula, agregando novos movimentos de acordo com a sua evolução. Isso não só reforça a sua atividade como traz também a segurança de evoluir conforme o seu corpo, mente e respiração permitem, alcançando mais benefícios por meio da prática.                     

“Eu não sou flexível.” 

Mesmo que você seja uma pessoa que não pratica nenhuma atividade que use da movimentação do corpo como pilar, não se preocupe. É possível sair do total sedentarismo e atingir estágios de evolução enormes com o yoga.

A atividade não é feita para que na primeira aula você contorça todo o seu corpo, mas, sim, que busque aumentar a sua flexibilidade através de respiração e de movimentos suaves.

Portanto, tranquilize-se sobre o risco de não conseguir fazer os movimentos ou mesmo ter lesões musculares. O yoga busca primeiro entender como o seu corpo se comporta para, então, buscar os exercícios mais adequados ao seu biotipo.

“Eu nunca fiz uma atividade física.”

Não ter feito nenhuma atividade física, ou mesmo ter praticado alguma por curtos períodos até você iniciar no yoga, não significa que você não possa fazer essa prática. Pelo contrário, a atividade é direcionada a qualquer pessoa que queira começar a desenvolver um exercício corporal.

Pessoas que buscam a atividade como um complemento para outros exercícios, ou mesmo como prática única, são totalmente bem-vindas no yoga. O exercício é tão democrático que é voltado para pessoas em diversas faixas etárias, pois ele comporta movimentos para todos os perfis.

“Não tenho disciplina para fazer yoga.”

O yoga não é uma atividade dura como musculação ou outro exercício físico, ainda que a intensidade da prática possa exigir tanto do corpo e da mente como atividades mais intensas. Claro, isso em fases avançadas, e não no yoga para iniciantes, que trabalha bastante a suavidade.

Pensar que o yoga exige disciplina não está errado, em partes, já que é preciso ir às aulas e fazer as atividades com frequência. Porém, como a prática trabalha bastante a mente, não é preciso focar apenas no lado disciplinar do exercício, mas sim em como ele pode entregar mais qualidade aos poucos.

Você pode começar a praticar as aulas em dias bastante espaçados e, depois que adquirir resistência, e com o suporte de um professor de yoga, realizar aulas mais próximas. Por isso, não se preocupe com esse aspecto, pois tudo no yoga é feito de acordo com o que a sua mente e o seu corpo permitem.

Qual é o passo a passo para eu iniciar no yoga?

Seguir algumas dicas para começar a praticar yoga vai ajudar você a se despir de possíveis crenças e medos que possam limitar o seu início na atividade, além de garantir um olhar mais realista e humano da prática.

Busque professores

Para um bom início no yoga, é recomendado que você tenha o acompanhamento de professores que buscam entender os seus propósitos com a prática para além de uma atividade que trabalha o corpo.

Dessa forma, eles guiarão as suas aulas com exercícios voltados aos seus objetivos, reforçando os benefícios que o yoga traz para a saúde da mente, do corpo e das emoções. Ainda, o yoga exige conhecimento teórico e prático para evoluir conforme o seu nível exige, dois critérios que um professor tem para facilitar a sua evolução.

Escolha um espaço ideal

Um espaço adequado para a prática de yoga faz toda a diferença em sua evolução na atividade e na imersão em si mesmo que a prática oferece. O yoga é uma atividade que relaxa corpo e mente, trabalhando bastante a autoconcentração por meio da respiração, do foco no presente e do autoconhecimento.

Um ambiente silencioso, que facilite uma profunda imersão nessa atividade, é necessário para que os efeitos benéficos, e a verdadeira experiência que o yoga traz, possam ser alcançados. E isso vale tanto no yoga para quem está começando quanto para praticantes experientes.

Conheça os seus limites

Conhecer os próprios limites é essencial para a prática do yoga. Além dos próprios movimentos que a atividade exige ao corpo, a mente e a respiração são também duas partes fundamentais para a prática.

O yoga ainda contribui para o ganho de autopercepção sobre o corpo e mente, reforçando o aspecto do autoconhecimento de limites que você tem. Dessa maneira, você ganha tanto benefícios para praticar yoga como para desempenhar outras atividades em diversos aspectos da vida, favorecendo escolhas mais conscientes.

Organize-se melhor

Estabelecer dia e horários certos desde a prática dos seus primeiros passos do yoga é fundamental para criar o hábito de fazer a atividade frequentemente. Se você tem dificuldades em cumprir tarefas, planeje-se com bastante antecipação.

Ainda, por mais que ir à aula de yoga possa parecer, em um primeiro momento, algo difícil para a sua rotina, lembre-se sempre de que a atividade trará muitos benefícios, o que fará valer cada pequeno esforço para continuar com a prática.

Use roupas confortáveis

O yoga requer, assim como outras atividades, um conforto para a prática, portanto, vestir-se com roupas que você se sinta bem e que sejam adequadas para exercícios é muito importante.

Esse gesto não apenas possibilita uma prática mais confortável em vários sentidos como também ajuda na sua própria evolução na atividade.

Por que você precisa simplificar o yoga?

O yoga pode parecer uma prática exigente em alguns aspectos, mas, na verdade, não é: basta saber olhá-lo e compreendê-lo como uma prática completa para corpo e mente. Isso já dará um sinal verde à sua cabeça, fazendo com que você pratique a atividade de maneira mais natural possível, deixando a sua evolução acontecer em seu próprio tempo.

Dar um passo por vez, assim como explicamos neste post, trará uma percepção mais próxima da prática, facilitando os seus primeiros passos do yoga. Essa é uma forma de fazer com que a sua adaptação seja rápida e prazerosa, tornando a atividade parte essencial da sua rotina.

Conheça o Gaya Bem-Estar, estúdio especializado em yoga, com espaço dedicado e profissionais experientes na atividade!